Ordem dos Cartuxos

Apresentação rápida

O enigma da Cartuxa

  • Os mosteiros que não se visitam
  • Um licor famoso
  • Uns homens escondidos
  • O que implica uma vida pouco conhecida

A través destas páginas poderás descobrir um pouco mais sobre nossa vida…

A realidade da Ordem da Cartuxa

Os Cartuxos formam uma Ordem milenar, fundada por São Bruno.

Hoje em dia, compõe-se de cerca de 450 monges e monjas que levam uma vida solitária no coração da Igreja, e inclui 24 casas distribuídas em três continentes, vivendo a mesma vocação contemplativa.

Monges solitários e contemplativos

Como todos os monges, os cartuxos consagram sua vida inteira à oração, para trabalhar por sua salvação e pela de toda a Igreja. Esta ordem contemplativa se apóia de maneira particular sobre três elementos :

  • a solidão
  • certa combinação de vida solitária e de vida comunitária
  • a liturgia cartusiana

Monges separados do mundo

« Separados de todos, estamos unidos a todos já que é em nome de todos que nos mantemos na presença do Deus vivo. »
Estatutos 34.2

A solidão implica a separação do mundo. Assegurada pela clausura, esta solidão se concretiza, entre outros modos, em :

  • Uma saída por semana, para o Passeio
  • Carência de visitas
  • Sem apostolado exterior
  • Não há rádio nem televisão

Cristo,
o Caminho, a Verdade, e a Vida

« Ego sum via, et veritas, et vita. Nemo venit ad Patrem, nisi per me. »

« Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida, ninguém vem ao Pai senão por mim. »

Jo 14, 6

« […] desde sempre, com o auxílio do Espírito Santo, Cristo, Verbo do Pai, escolheu homens para que vivam em solidão e se unam a Ele por um amor íntimo. »
Estatutos 1.1

Para isto é que vivem os cartuxos.

A vida solitária

« Nossa ocupação principal e nossa vocação é a de dedicar-nos ao silêncio e à solidão da cela.[...] Nela com freqüência a alma se une ao Verbo de Deus, a esposa ao Esposo, a terra ao céu, o humano ao divino. »
Estatutos 4.1

Assim, sacerdotes e irmãos vivem uma vida de oração e de trabalho solitários; os primeiros na cela, e os segundos nas obediências.

Os Ofícios e o trabalho se sucedem segundo um ritmo imutável, ao passo do ano litúrgico e das estações.

A vida comunitária

« A graça do Espírito Santo convoca aos solitários para construir uma comunhão no amor, à imagem da Igreja, que, sendo uma, está estendida por todas partes. »
Estatutos 21.1

Os cartuxos não são completamente ermitões. As duas dimensões (ativa e contemplativa) presentes em sua vida solitária também se expressam de maneira comunitária: em especial com a missa conventual, o longo ofício noturno, a recreação e o passeio.

A vida material

Conquanto os cartuxos estejam apartados do mundo, não vivem só do espírito. Também eles se vêem na necessidade de responder aos reclamos da humana natureza, ainda que com austeridade.

Os Irmãos se encarregam de uma grande parte destas tarefas. Aos sacerdotes também está reservada uma parte destas tarefas, tanto para ajudar a cobrir as necessidades materiais como para fomentar um bom equilíbrio corporal.

As rendas da Ordem estão em boa parte asseguradas pela comercialização do licor, mas também pelos produtos de artesanato provenientes de algumas das casas.

Maria,
mãe e modelo dos Cartuxos

Sob teu amparo nos acolhemos Santa Mãe de Deus,
não desprezes nossas súplicas nas necessidades,
antes bem livra-nos sempre de todos os perigos,
Oh Virgem gloriosa e bendita !

Sub tuum praesidium confugimus, Sancta Dei Genitrix,
Nostras deprecationes ne despicias in necessitatibus,
Sed a periculis cunctis libera nos semper,
Virgo gloriosa et benedicta.

© 1998-2019 Ordem dos Cartuxos • Informações legaisContato